Aécio gestão: Proacesso trouxe desenvolvimento ao Norte de Minas

Estradas pavimentadas por meio do programa Proacesso desenvolveram a economia regional e garantiram mais segurança para a população.

Proacesso

Fonte: Jogo do Poder

Proacesso trouxe desenvolvimento para as cidades do Norte de Minas. Foto: Bruno Magalhães / Nitro

Proacesso trouxe desenvolvimento para as cidades do Norte de Minas. Foto: Bruno Magalhães / Nitro

Norte de Minas recebeu maior investimento em infraestrutura rodoviária na gestão de Aécio Neves

Nos últimos 12 anos, o Norte de Minas recebeu importantes investimentos em infraestrutura rodoviária do Governo de Minas. Foi a região com o maior número de estradas pavimentadas por meio do Programa de Melhoria e Acessibilidade de Municípios de Pequeno Porte (Proacesso), com 43 novos trechos, totalizando cerca de 1.500 quilômetros e recursos de R$ 873,8 milhões do Tesouro Estadual.

Em Bonito de Minas, o asfalto trouxe, além da mobilidade, o desenvolvimento da economia local, ao facilitar o escoamento da produção e contribuir para melhoria significativa no Índice de Desenvolvimento Econômico (IDH) do município, de acordo com o ex-prefeito, José Raimundo Viana.

“Depois do Proacesso, Bonito de Minas já não é mais a mesma cidade. Tínhamos a pior estrada de Minas e junto com isso um IDH ruim. Foi uma mudança importante que transformou a nossa realidade. Hoje ficamos a 30 minutos de Januária, temos ônibus escolar para buscar os alunos, ambulância que antes só chegava em cima de caminhões e melhor preço dos insumos, que hoje chegam com facilidade na cidade”, disse.

Além de Bonito de Minas, o programa levou o asfalto e contribuiu para a elevação da média do IDH a inúmeros municípios do Norte, como Chapada Gaúcha, Itacambira, Miravânia e Santa Fé de Minas. Os cerca de 8 mil moradores de Chapada Gaúcha, por exemplo, foram contemplados com um dos maiores trechos do programa, com extensão de 94,5 quilômetros que ligou o município a Arinos.

Maior programa rodoviário

O Proacesso asfaltou 220 estradas de terra que dificultavam o acesso da população desses municípios às principais rodovias do Estado. Cerca de 2 milhões de mineiros foram beneficiados com mais de 5 mil quilômetros de novas estradas, facilitando o alcance à educação e saúde, além do desenvolvimento econômico.

Para o ex-governador e hoje candidato à Presidência da República, Aécio Neves, Minas Gerais é hoje, para o Brasil, uma referência de planejamento e eficiência.

“O Proacesso foi o maior programa rodoviário do país. Redesenhamos o mapa de Minas Gerais quando decidimos investir em planejamento e gestão e isso permitiu unir todas as suas cidades ao asfalto, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico de municípios com baixo IDH, gerando renda, economia, acesso à saúde e educação. Foi uma transformação na realidade desses municípios”, afirmou.

Descaso do governo federal do PT

O Proacesso previa a pavimentação de 225 estradas, cinco delas sob responsabilidade do governo federal. No entanto, o descaso dos governos Lula e Dilma com os mineiros impediu que a população de cincomunicípios do Norte e Jequitinhonha/Mucuri fosse beneficiada. Por ineficiência do Departamento de Infraestrutura Nacional de Transportes (DNIT), órgão do governo federal, em mais de 12 anos de gestão petista, as obras nunca foram iniciadas. Com extensão total de 151,3 quilômetros, cinco trechos não tiveram suas obras realizadas pela União. São eles: Chapada Norte – Minas Novas; Almenara – Jacinto; Montalvânia- Manga; Jacinto – Salto da Divisa e Itacarambi – São João Missões.

Aécio lamenta que o governo federal do PT não tenha priorizado o desenvolvimento desses municípios.

“É lamentável, pois durante meu tempo de governo foram diversos apelos para que eles pudessem ser transferidos para a responsabilidade do governo mineiro. Apenas cinco municípios ficaram sem ligação asfáltica porque não houve, por parte do governo federal, a atenção que deveria haver para com Minas Gerais. Isso se repete em outras obras na região e no Estado”, comentou.

Mais acesso aos Caminhos de Minas

Para dar continuidade ao crescimento socioeconômico do Norte, novos 1.600 quilômetros de estradas estão previstos no programa Caminhos de Minas, criado no governo de Antonio Anastasia com o objetivo de exercer o papel integrador em Minas. Atualmente, em execução sob a gestão do governador Alberto Pinto Coelho, o Caminhos de Minas terá continuidade no governo de Pimenta da Veiga. A primeira fase do programa prevê investimento de R$ 3,7 bilhões para pavimentar 8 mil quilômetros de rodovias, beneficiar 307 municípios e 7,3 milhões de mineiros, com a pavimentação de estradas.

0 comments… add one

Leave a Comment