Gestão Anastasia: secretária Maria Coeli destaca o papel da Justiça Eleitoral em Minas

Solenidade marca os 80 anos da Justiça Eleitoral no Brasil e a instalação do TER-MG

Omar Oliveira/Asscom/Seccri
Em seu discurso, Maria Coeli fez referência à ministra Carmem Lúcia, do TSE, mineira de Montes Claros
Em seu discurso, Maria Coeli fez referência à ministra Carmem Lúcia, do TSE, mineira de Montes Claros

Ao participar da homenagem aos 80 anos da Justiça Eleitoral no Brasil e da instalação do TER-MG, a secretária de Estado de Casa Civil e de Relações Institucionais, Maria Coeli Simões Pires, declarou que a Corte Eleitoral é “o verdadeiro pilar da democracia”. “Pilar fundamental, estruturante e concreto, fincado nas profundezas da arquitetura política do Estado brasileiro”, afirmou a secretária.

Representando o governador Antonio Anastasia na solenidade, Maria Coeli ressaltou ser preciso estar “atentos ao rumo da navegação Institucional da Justiça Eleitoral no Brasil”, acrescentando que “ela segue como uma nau capitânia da cidadania, enquanto a bússola que orienta a tripulação e aponta para o norte da verdade eleitoral”.

Em seu discurso, a secretária fez referência à ministra Carmem Lúcia Antunes Rocha, mineira de Montes Claros, que se tornou a primeira mulher a assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral. Ela resgatou as palavras do governador na ocasião da posse da ministra, no último dia 18 de abril, quando ele afirmou que o fato representa uma “demonstração de que estamos caminhando firmemente para a plena igualdade entre os gêneros”.

Durante a solenidade, realizada nesta segunda-feira (04), Maria Coeli lembrou ainda que o ano de 1932, época da criação da justiça eleitoral no Brasil, também marcou a conquista, pelas mulheres, do direito ao voto, ainda que sob restrições. “A Justiça Eleitoral autônoma e independente dos Poderes Legislativo e Executivo e a cidadania das mulheres são berçadas na alvorada de um mesmo tempo”, afirmou a secretária.

Participaram da homenagem o presidente e o vice-presidente do TER-MG desembargadores José Altivo Brandão Teixeira e Antônio Carlos Cruvinel; o presidente da ALMG, Dinis Pinheiro; o procurador-geral-adjunto da Prefeitura de Belo Horizonte, Rúsvel Rocha, que representou o prefeito Marcio Lacerda; o vereador Pablito, representando o presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte; além de magistrados, ex-presidentes do Tribunal Regional Eleitoral, deputados estaduais, procuradores e servidores.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-maria-coeli-destaca-o-papel-da-justica-eleitoral-em-minas/

0 comments… add one

Leave a Comment