Governo de Minas: projeto História Permanente do Cinema exibe clássicos do cinema mundial em sua programação

Sessões serão realizadas no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, e contarão com comentários de críticos e pesquisadores após as exibições

O projeto História Permanente do Cinema, realizado pela Fundação Clóvis Salgado, apresenta em maio, no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, quatro longas-metragens de importantes diretores internacionais. As sessões acontecem sempre às quintas-feiras, às 17h, e têm comentários de pesquisadores e críticos de cinema após o término da exibição.

Abrindo a programação do mês, no dia 10 será exibido o filme Leopardo, de 1963, dirigido pelo italiano Luchino Visconti. Vencedor de uma Palma de Ouro no Festival de Cannes e indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro, o longa é estrelado por Burt Lancaster, Alain Delon e Claudia Cardinale. A sessão terá comentários do crítico Leonardo Amaral.

No dia 17 será a vez de O Sétimo Selo, notável filme do dramaturgo e cineasta sueco Ingmar Bergman. Lançado em 1957, o longa é estrelado pelo ator Max von Sydow, que depois realizou muitos outros trabalhos com o diretor. A sessão será comentada pelo escritor e pesquisador Mário Alves Coutinho.

Desencanto, filme de 1945 dirigido pelo inglês David Lean, é o escolhido para a quinta-feira (24). O longa foi vencedor do Grande Prêmio do Festival de Cannes, que equivale à atual Palma de Ouro do mesmo festival. A sessão terá comentários do pesquisador Fábio Feldman.

No dia 31 de maio, encerrando a programação do mês, será exibido o longa Manhattan, do premiado diretor americano Woody Allen. Clássico do cineasta, o filme apresenta dois aspectos comuns a muitos de seus filmes: é ambientado em Nova York e tem o jazz como destaque na trilha sonora. O filme terá comentários da cineasta Marília Rocha após o término.

Realizada desde 2010 no Cine Humberto Mauro, a História Permanente do Cinema tem como foco os filmes em sua individualidade. Sua programação é inspirada em um projeto que leva o mesmo nome, realizado pela Cinemateca portuguesa.

As sessões têm entrada gratuita e os ingressos podem ser retirados na bilheteria do cinema, meia hora antes de cada exibição.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/projeto-historia-permanente-do-cinema-exibe-classicos-do-cinema-mundial-em-sua-programacao/

0 comments… add one

Leave a Comment