Pimenta da Veiga convoca ex-prefeitos

O encontro faz parte de estratégia que prevê, a partir de agora, maior ênfase na caça a eleitores fora da região metropolitana.

Eleições em Minas Gerais

Fonte: Estado de Minas

 

Encontro com ex-prefeitos faz parte de estratégia que prevê maior ênfase na caça a eleitores fora da região metropolitana. Foto: Marcelo Sant'Ana

Encontro com ex-prefeitos faz parte de estratégia que prevê maior ênfase na caça a eleitores fora da região metropolitana. Foto: Marcelo Sant’Ana

Campanha tucana convoca ex-prefeitos

Leonardo Augusto

O candidato do PSDB a governador, Pimenta da Veiga, se reuniu ontem com ex-prefeitos de cidades mineiras em Belo Horizonte e pediu empenho na busca por votos. O encontro faz parte de estratégia que prevê, a partir de agora, a 46 dias do pleito, maior ênfase na caça a eleitores fora da região metropolitana. “Vamos colocar a campanha mais para o interior”, afirmou um dos coordenadores do comitê de Pimenta, Danilo de Castro, que participou da reunião.

O governador Alberto Pinto Coelho (PP) transferiu a agenda de ontem para o Palácio da Liberdade, próximo à Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), onde foi realizada a reunião, para também comparecer ao ato de campanha. Ainda dentro da estratégia de interiorizar a campanha, Danilo anunciou para sexta-feira uma viagem do principal cabo eleitoral de Pimenta, o candidato do partido à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB), a Uberlândia, no Triângulo Mineiro. “A cidade tem mais votos que todo o Vale do Jequitinhonha”, justificou o coordenador.

Em relação ao encontro de ontem, Pimenta da Veiga disse que a reunião com os aliados é fundamental para a campanha. “Tem um peso muito grande. Ex-prefeitos são importantes lideranças municipais e regionais. Em algumas cidades, o ex-prefeito tem mais liderança, mais presença até do que quem está no poder”, argumentou.

O candidato não quis revelar o teor das reuniões das quais disse ter participado na segunda-feira em Brasília. Os encontros fizeram com que Pimenta cancelasse por duas vezes ao longo do dia compromissos de campanha. “São coisas internas. Procedimentos internos”, resumiu.

PLANALTO Na briga por vaga no Senado, o ex-governador Antonio Anastasia (PSDB) também participou do encontro com os ex-prefeitos. O candidato comentou o novo quadro na disputa pelo Palácio do Planalto com a morte do ex-governador Eduardo Campos, que concorria pelo PSB. “A troca de candidato vai trazer algumas alterações no panorama, mas ainda é cedo para aferir quais serão as modificações”, avaliou.

O candidato ao governo de Minas Fernando Pimentel (PT) suspendeu a agenda de ontem, quando se reuniria com sindicatos e representantes de movimentos sociais. De acordo com a assessoria, ele prolongou a gravação do programa eleitoral.

SAÚDE REBATE As afirmações feitas pelo candidato do PT a governador, Fernando Pimentel, de que o estado passa por uma “situação de crise” na área da saúde e que obras prometidas em hospitais estão inacabadas, foram rebatidas ontem pelo governo mineiro. De acordo com nota da Secretaria de Saúde, o Executivo repassou mais de R$ 435 milhões para a construção de 11 hospitais regionais – dos quais um já foi entregue (Uberlândia, em 2010), um está em fase final (Uberaba), seis estão em obras (Divinópolis, Juiz de Fora, Sete Lagoas, Governador Valadares, Teófilo Otoni e Conselheiro Lafaiete) e três estão na etapa de projetos (Montes Claros, Nanuque e Novo Cruzeiro). Ao todo, serão investidos R$ 707 milhões. Ainda segundo a Secretaria de Saúde, o governo estadual também contribui para a equipagem, custeio e contratação de pessoal para esses hospitais.

0 comments… add one

Leave a Comment