Governo Pimentel: viaturas da PM deixam as ruas de BH por falta de manutenção

Polícia Militar pode ter o policiamento prejudicado neste Carnaval. Viaturas de pelo menos sete batalhões estão paradas nas garagens das unidades por falta de manutenção.

Problemas simples como desgate no sistema de freios, para-brisas quebrados e até troca de pneus não conseguem ser solucionados

Fonte: Hoje em Dia 

Governo Pimentel: sem manutenção viaturas da PM deixam as ruas

Pátio que recebe viaturas da PM com defeitos mecânicos e na lataria acumula veículos. Foto: Samuel Costa/Hoje em Dia

Falta de manutenção tira viaturas da PM das ruas de BH

A Polícia Militar pode ter o policiamento prejudicado neste Carnaval. Viaturas de pelo menos sete batalhões, entre eles 13º, 16º, 22º, 40º e a Polícia Rodoviária, estão paradas nas garagens das unidades por falta de manutenção. Desde o início deste ano, o comando de policiamento suspendeu os reparos nos veículos oficiais e, assim, carros com defeitos mecânicos ou na parte externa estão encostados nas oficinas dos batalhões.

A reportagem do Hoje em Dia recebeu a denúncia de que há uma redução do policiamento repressivo à criminalidade pela falta de veículos. “Deslocamentos distantes não estão sendo feitos e o patrulhamento começa a ser prejudicado”, contou um oficial da PM.

Segundo os militares, em pelo três batalhões da capital, a falta de viaturas já afeta a vigilância. Na última terça-feira, militares pertencentes ao 22º Batalhão ficaram sem trabalhar devido à ausência de veículos. “Havia seis viaturas paradas no pátio com danos nas pastilhas de freio e lataria amassada”, informou um oficial, que pediu para não ter o nome divulgado.

Na ocasião, apenas quatro carros saíram para realizar o patrulhamento de repressão. Os demais militares, que não tinham o suporte dos veículos, acabaram permanecendo dentro das unidades. Apenas oito militares foram para as ruas à pé.

O mesmo problema se repete nas unidades de responsabilidade do 13º Batalhão. Na quarta-feira, pelo menos duas viaturas não saíram para o turno de trabalho. “Ficamos um turno sem prestar o devido serviço de prevenção ao crime”, contou um sargento.

FALTAM PEÇAS

Nas oficinas dos batalhões 13º e 16º, vários veículos da corporação esperam a aquisição de peças para manutenção. “Alguns carros estão aqui há pelo menos três meses esperando peças e equipamentos e até agora não temos previsão para o conserto”, disse o militar.

Entre as avarias listadas estão carros com desgate no sistema de freios, para-brisas quebrados e até troca de pneus. No pátio do 5º Batalhão, unidade que abriga a oficina geral da PM, várias viaturas lotam o pátio esperando conserto.

O coronel Cícero Cunha, chefe do Comando de Policiamento da Capital (CPC), declarou não ter conhecimento da situação, mas reconheceu que há grande quantidade de viaturas em manutenção. “Existem alguns carros em conserto. Outros fazem parte do processo de descarte, que não valem a manutenção e serão leiloados”.

Quando não há viaturas, segundo o coronel, a recomendação é fazer remanejamento de equipes. “Se não conseguimos outro carro em alguma unidade, o militar é deslocado para outras funções operacionais”.

O coronel afirmou que irá solicitar um levantamento a respeito da questão e, apesar de confirmar que no início deste mês novos recursos foram liberados para a manutenção dos veículos, o valor não foi divulgado.

0 comments… add one

Leave a Comment