Brasil e Portugal fazem negócios no III Encontro internacional

A programação do evento conta com atividades institucionais, palestras e apresentações de oportunidades de negócios e de parcerias.

Fonte: Agência Minas

Governo do Estado, Fiemg e Câmara Portuguesa incentivam negócios em .setores estratégicos para as duas economias

Governo do Estado, Fiemg e Câmara Portuguesa incentivam negócios em setores estratégicos para as duas economias

As economias de Minas Gerais e Portugal estarão mais próximas entre os dias 29 de junho e 2 de julho. Durante o III Encontro Ourém-Minas Gerais, em Fátima, no país europeu, empresas mineiras e portuguesas estarão juntas para prospectar negócios.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), em parceria com a Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e a Câmara Portuguesa, coordena a missão que leva cerca de 20 empreendedores para contato direto com oportunidades de negócios na principal porta de entrada para o mercado da Europa e do norte da África.

Os setores em foco no encontro são alimentos e bebidas, moda, design, química, mineração, siderurgia e metalurgia, aeroespacial, agronegócios, automotivo, ciências da vida (biotecnologia, fármacos, produtos médico-hospitalares e cosméticos), construção civil, eletroeletrônico, energia, metalmecânico e semicondutores, turismo cultural e religioso e de negócios. As áreas escolhidas pelos dois lados representam as mais tradicionais e com potencial para a realização de negócios vantajosos para mineiros e portugueses.

A programação do evento conta com atividades institucionais, palestras e apresentações de oportunidades de negócios e de parcerias, a exemplo do Masterplan de Ourém. Serão realizados encontros empresariais, reuniões de negócios e visitas técnicas, por segmentos econômicos afins, além de espetáculos culturais e eventos gastronômicos.

“Buscamos oportunidades para as empresas do estado. Enxergamos no encontro em Ourém a chance de abrirmos as portas para um grande mercado, gerando negócios tanto em setores tradicionais como em outros, de vanguarda, que começam a surgir em Minas Gerais”, afirma o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Altamir Rôso.

Uma das empresas mineiras confirmadas para a missão é a Ecoblock, que desde 2005 atua com a produção de madeira ecológica a partir de passivos ambientais industriais e domésticos. Segundo sua diretora Marta Flister, apesar de outras marcas já realizarem um trabalho similar na Europa, a ideia é ser mais competitiva e conquistar o mercado europeu.

“Já estamos em busca de possíveis compradores no continente. Acredito que com o câmbio favorável, podemos conquistar novos mercados a preços mais competitivos”, acredita.

Parceiro comercial

Em 2015, as exportações mineiras para Portugal totalizaram US$ 47,7 milhões. Os principais produtos exportados foram motores para automóveis e suas partes, café verde e torrado, fio-máquinas e barras de ferro ou aço. Já as importações mineiras provenientes de Portugal totalizaram US$ 10,07 milhões em 2015, sendo que a pauta importadora foi composta por peixes, motores para automóveis e suas partes e autopeças.

Para o diretor-executivo da Câmara Portuguesa de Minas Gerais, Victorio Lanari Junior, o encontro colabora para a internacionalização das empresas mineiras e portuguesas. Ele destaca a importância do evento, considerando o projeto Portugal 2020, que disponibiliza financiamento de US$ 25 bilhões para empresas estrangeiras que queiram se instalar no país europeu.

0 comments… add one

Leave a Comment