Minas: jovens mineiros

Governo de Minas Gerais tem quase 90 ações focadas nos jovens mineiros

Governo de Minas: jovens mineiros

Fonte: Agência Minas

Portal Observatório da Juventude reúne estratégias que trabalham inclusão social, protagonismo juvenil e a inserção socioeconômica e cultural desse público

Imagine navegar em um só espaço e encontrar informações sobre todas as políticas direcionadas à juventude em Minas Gerais. Assim se apresenta o Observatório da Juventude, portal desenvolvido pelo Governo de Minas por meio da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (SEEJ), lançado recentemente para abarcar todos os detalhes dos municípios no que se refere aos índices de desenvolvimento e outras atividades desenvolvidas.
No portal, nenhuma ação conduzida pela subsecretaria de Estado de Juventude, pelo Comitê Intersetorial de Políticas para a Juventude e pelo Conselho Estadual de Juventude passa despercebida. Já estão cadastradas no site, por exemplo, 88 ações, com presença nas 853 cidades mineiras.
O diferencial do Observatório, de acordo com o subsecretário da Juventude do Governo de Minas, Gabriel Azevedo, está na lógica territorial do site. “O jovem digita o nome de sua cidade e vê uma lista de todas as ações em seu município”, explica.
Além disso, o portal também apresenta, de forma objetiva, o andamento das ações e seus resultados preliminares. É possível, ainda, conforme Azevedo, checar o índice de vulnerabilidade do jovem em Minas Gerais, em cada município.
Patrimônio mineiro
A ferramenta virtual é mais uma estratégia a reforçar as palavras do governador Antonio Anastasia de que “a juventude é um dos grandes patrimônios de Minas”. No Estado, muitos projetos já são consolidados no que diz respeito ao atendimento a esse público e já apresentam resultados.
O Fica Vivo!, por exemplo, permite ao Governo de Minas atuar na prevenção de conflitos de forma articulada e sustentável. Com esta ação, é possível promover o acompanhamento especializado dos jovens, com média de 12 mil atendimentos por mês, nas áreas de esporte, arte e cultura. O programa, inclusive, foi referendado pela Organização das Nações Unidades como exemplo de prevenção à criminalidade.
Reduzir a evasão escolar no ensino médio da rede estadual é outra proposta do Governo do Estado por meio do Poupança Jovem. Nesta ação, o aluno é direcionado à participação em atividades diversas, programadas ao longo dos anos, com distribuição de pontos. Ao término dos estudos, os estudantes têm seus pontos somados e, se obtiverem uma pontuação mínima, passam a receber uma bolsa de R$ 3 mil, sendo R$ 1 mil para cada ano do ensino médio concluído. O Poupança Jovem foi criado em 2007 e é coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese).
Outro destaque é o Valores de Minas, um projeto que estende aos jovens de escolas públicas estaduais algumas oficinas de artes (teatro, circo, música, dança e artes plásticas). A proposta é proporcionar aos participantes a formação cidadã e o crescimento pessoal.
Embora esteja no Valores há dois anos, Lidiane Oliveira, 19 anos, descobriu o projeto de forma inusitada. “Estava na biblioteca da escola e encontrei no livro um folder do programa como marcador de página”, conta. Lidiane, então, enxergou novas possibilidades, como o teatro, que via apenas como hobby. Não pensou duas vezes e se inscreveu. “Participei de aulas experimentais durante o primeiro módulo, em minha primeira opção, que foi o teatro. Hoje, penso nessa área como uma possibilidade de carreira”, revela. Atualmente, Lidiane atua no segundo módulo do Valores de Minas, como Multiplicadora de Arte e Cultura junto aos alunos do módulo inicial.
O Valores de Minas é uma realização do governo estadual e do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas). Para participar, os alunos de 14 a 24 anos passam por uma seleção na escola. É requisito indispensável que os candidatos estejam matriculados em escolas que fazem parte do projeto “Escola Viva, Comunidade Ativa”. Depois dessa fase, eles passam por uma seleção na unidade do programa, que tem duração média de oito meses. Ao final de cada ano, um espetáculo multidisciplinar apresenta os cerca de 500 jovens e seus talentos.
Foi justamente numa apresentação final do Valores de Minas que o estudante Kaique Oliveira, 18 anos, conheceu, pela primeira vez, o Plug Minas, projeto ligado à Secretaria de Estado de Cultura (SEC) que permite aos jovens mineiros a sua inserção econômica, política e cultural, numa estratégica combinação de educação, trabalho e participação social.
Hoje, matriculado no curso técnico em Administração do Núcleo Empreendedorismo Juvenil (NEJ), do Plug Minas, o estudante se diz atraído pelo ramo da gestão empresarial e de negócios. “Também sinto que avancei na maturidade, postura e forma de me comunicar. O projeto é muito bom, com uma infraestrutura que outros lugares não têm”, comenta. Futuramente, Kaique pretende trabalhar na área de gestão de pessoas e recursos humanos.
Geração Saúde
Incentivar a mudança de hábitos e a busca por uma vida mais saudável é outro destaque entre as políticas para a juventude do Governo do Estado. Por meio do projeto Geração Saúde, jovens de 12 a 19 anos podem participar de atividades físicas e de lazer. A parceria envolve as secretarias de Estado de Esportes e Juventude e Saúde. No projeto, academias de ginásticas conveniadas estabelecem programas para os alunos encaminhados, com direito a nutricionista e psicólogo.
A jovem Maria Luísa Moreira, 16 anos, de Lagoa Santa, é um exemplo. Há seis meses no programa, a estudante conseguiu emagrecer 11 quilos, com todo o apoio necessário das equipes envolvidas. “Optei por musculação, aeróbica e dança”, conta. Ela e mais duas colegas da escola participam das ações do programa em uma academia do município de Lagoa Santa.
Inserção do jovem é o foco
Para o subsecretário da Juventude, Gabriel Azevedo, uma das grandes conquistas de Minas Gerais, por meio das políticas públicas voltadas para o público jovem, foi estabelecer, no estado, o processo de inserção do jovem no centro do sistema. “A juventude dialoga com a gente e as ações são definidas com os jovens, pelos jovens e para os jovens”, enfatiza. Segundo Gabriel, todas as ações voltadas para este público são trabalhadas de forma intersetorial, com envolvimento de 12 secretarias. “Inclusive, outros estados têm vindo nos visitar para conhecer a experiência de Minas”, aponta.
Entre as novidades para o próximo ano, o subsecretário cita a realização, em março, do 3º Fórum Gestores Juventude, com espaço para discussão entre municípios para estreitar laços, e enfatiza, ainda, a inauguração do Centro de Referência da Juventude, na capital mineira. O espaço vai permitir a realização de “apresentações culturais gratuitas, como dança, música, entre outras atividades para jovens da Região Metropolitana de Belo Horizonte”, finaliza o subsecretário.
0 comments… add one

Leave a Comment