Minas: mobilidade urbana

Governo de Minas anuncia obras de infraestrutura e mobilidade urbana no município de Frutal

Governo de Minas: mobilidade urbana

Fonte: Agência Minas

Melhorias no campus da Uemg somam cerca de R$ 3,1 milhões; ciclovias vão passar por todas as escolas municipais e estaduais e pela Cidade das Águas Unesco-Hidroex

Em busca de uma constante melhoria na infraestrutura das cidades mineiras e de uma educação de maior qualidade, os secretários de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, e de Educação, Ana Lúcia Gazolla, além do reitor da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), Dijon Moraes, visitaram o município de Frutal, no Triângulo Mineiro, onde se reuniram com lideranças políticas e com a comunidade para anunciar diversas obras na cidade.

A visita começou pela Escola Estadual Lauriston Souza, que recebeu uma verba no valor de R$ 121 mil para a primeira parte da sua reforma, que contempla a quadra e adjacências. Segundo Ana Lúcia Gazolla, estão sendo feitas planilhas de custos para a reforma completa da escola, que ampliará o número de vagas e passará a ser de tempo integral.

De lá, a comitiva seguiu para o campus da Uemg, em Frutal, onde Narcio Rodrigues aproveitou para anunciar que, em breve, o edital de licitação para a construção do bloco C do campus estará aberto. Segundo o secretário, a construção está prevista para começar em agosto. Além disso, também serão concluídas as instalações dos equipamentos do terceiro andar do prédio, que abriga o Centro Multicampi Virtual, em parceria com o programa Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (Uaitec), que ofertará, de imediato, cursos em parceria com três ou quatro universidades. A partir de 2014, serão integradas seis novas universidades, criando aproximadamente mil vagas adicionais.

Segundo Narcio Rodrigues, as vagas serão oferecidas a quem não tem a oportunidade de estudar, podendo, dessa maneira, fazê-lo na modalidade a distância. “Essa modalidade, a cada dia, é a forma mais forte que vemos para cumprir a meta do milênio, de duplicar a oferta do ensino superior no Brasil. É preciso o aporte da tecnologia e Frutal vai poder oferecer esse espaço”, enfatiza.

Outro ponto ressaltado pelo secretário é a construção de uma ampla biblioteca conjunta entre a Fundação Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada em Águas (Unesco-Hidroex) e a Uemg, nas dependências do campus, com grande acervo bibliográfico. Destaca-se também a criação de bibliotecas virtuais, disponibilizadas tanto para os alunos quanto para os professores. Para integrar o complexo, está sendo construída uma vila olímpica no local.

Mobilidade urbana

Narcio Rodrigues adiantou que será construído, em breve, o acesso à cidade universitária, por meio do asfaltamento da Avenida Mário Palmério – que liga o centro da cidade ao complexo que abriga o campus da Uemg e o Hidroex – com duas pistas de mão dupla, ciclovia, calçadas e iluminação central sem fios, projetada pelo arquiteto Jaime Lerner. Ainda será construído um boulevard, que passará pelo complexo e o ligará, através de um viaduto, diretamente à rodovia MG-255.

O secretário também anunciou a criação de um programa de mobilidade urbana, feita por meio de ciclovias que passarão por quase toda a cidade. O engenheiro civil e professor da Uemg, Adriano Reis, apresentou o projeto da ciclovia aos presentes. Segundo o especialista, a pedido da secretária Ana Lúcia Gazolla e do prefeito de Frutal, Mauri José Alves, a ciclovia passará por todas as escolas municipais e estaduais do município.

O projeto prevê a integração de toda a cidade, realizando a reconversão de algumas ruas e avenidas para melhor se adequar ao plano de mobilidade urbana. Será construída ainda a praça do ciclista, um marco da cidade, que se tornará o ponto de encontro da comunidade em geral. A ciclovia integrará também o centro da cidade ao complexo que abriga a Uemg e a Cidade das Águas Unesco-Hidroex.

Melhorias na Uemg

Mais melhorias no campus da Uemg, em Frutal, foram divulgadas por Dijon Moraes. Entre elas, o reitor anunciou que a unidade foi aprovada na Universidade Aberta do Brasil (UAB) para dois novos cursos a distância, com a parceria do Uaitec. Serão 35 vagas para o curso de Gestão Pública, em outubro deste ano, e mais 50 vagas para Pedagogia, em fevereiro de 2014.

Dijon Moraes divulgou também a autorização para realizar concurso público para professores da Uemg na cidade, que acontecerá no segundo semestre deste ano e terá 66 vagas, sendo 34 para doutores e 32 para mestres. Outra conquista para os professores da Uemg de Frutal foi a adequação da carga horária, correspondente ao plano de carreira, de 40 horas semanais.

O sistema de som e iluminação do anfiteatro da Uemg também será finalizado. O local é muito utilizado na cidade, tanto para eventos da universidade quanto para outros que demandam espaço, uma vez que o anfiteatro tem capacidade para quase 500 pessoas.

Foi o Reitor também quem anunciou a construção dos laboratórios de Microbiologia, Informática e Comunicação Social, a entrega de 161 tablets para todos os professores da Uemg de Frutal e o aumento do acervo da biblioteca e de novos equipamentos de informática para o campus. As obras totalizam R$ 3,148 milhões.

Ensino profissionalizante

A secretária Ana Lúcia Gazolla aproveitou para anunciar a doação, feita por um empresário local, do terreno para a construção de uma escola com recursos do Brasil Profissionalizado, no modelo padrão, com ensino médio integrado ao técnico e com capacidade para 1.200 alunos. “Essas escolas técnicas, integradas ao ensino médio, são consideradas escolas polo, nós colocaremos nessas escolas cursos técnicos voltados para o desenvolvimento regional”, destaca.

Após a reunião, a secretária Ana Lúcia Gazolla foi conhecer as dependências da sala master da Uaitec, que funciona no terceiro andar do prédio da Uemg e as futuras instalações da Cidade das Águas Unesco-Hidroex, como o espaço destinado aos laboratórios, alojamentos, o boulevard e a vila olímpica.

Sobre a Hidroex e a Uaitec

A Cidade das Águas Unesco-Hidroex é uma iniciativa do Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), em conjunto com a Unesco, e tem como principais atividades o desenvolvimento de pesquisas para preservação dos recursos hídricos no Brasil, América Latina e países africanos de língua portuguesa.

O programa Uaitec, também do Governo de Minas, desenvolvido pela Sectes, visa ofertar vagas em cursos de idiomas, tecnólogos, graduação e pós-graduação a distância, com o objetivo de formar profissionais qualificados para atender as demandas de mão-de-obra qualificada no estado.

0 comments… add one

Leave a Comment