Minas se destaca em Olimpíada Internacional de Matemática

Alunos Mineiros obtiveram um excelente desempenho nesta competição que é a maior olimpíada de Matemática interclasses do mundo.

Fontes: Agência Minas

Este ano, em função do crescimento do número de escolas e estados participantes, a comissão organizadora decidiu premiar as escolas pelo seu desempenho.

Este ano, em função do crescimento do número de escolas e estados participantes, a comissão organizadora decidiu premiar as escolas pelo seu desempenho.

Quatro medalhas de ouro, 15 de prata, 17 de bronze, além de seis menções honrosas. Esse foi o resultado obtido pelas escolas da rede estadual de Minas Gerais na 6ª edição brasileira da Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras 2016, direcionada aos estudantes do 4º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, tanto públicas quanto privadas. No resultado geral, que envolve todas as escolas, Minas Gerais ficou em segundo lugar, atrás de São Paulo.

Este ano, em função do crescimento do número de escolas e estados participantes, a comissão organizadora decidiu premiar as escolas pelo seu desempenho estadual também com medalhas de ouro, prata e bronze. O resultado de Minas Gerais inclui as premiações nacional e estadual.

Na competição nacional, a escola estadual Arthur Antônio Fernandes, de Coronel Murta, teve ótimo desempenho e ganhou medalha de ouro. Já em nível estadual, duas escolas foram contempladas com ouro: escolas estaduais São João Batista, de Itamarandiba, e Dênio Moreira de Carvalho, de Ipaba.

De acordo com o vice-diretor da escola estadual Arthur Antônio Fernandes, Romário Pereira Silva, a Olimpíada, além de instigar o trabalho em equipe, desmistifica a ideia de que a Matemática é muito difícil.

“A competição vem ajudando a mudar a cultura em torno da Matemática, incentivando os professores a ensinar e os alunos a aprender a disciplina de modo muito mais motivador. Também tem sido um instrumento extraordinário para a descoberta de talentos”, observa Romário, acrescentando que a disputa “cria um ambiente estimulante para que os estudantes anualmente se esforcem para participar e ter bom desempenho”.

O vice-diretor ressaltou ainda que graças ao empenho de todo o corpo docente da escola foi possível a conquista da medalha de ouro no certame. Romário citou, sobretudo, a participação efetiva do coordenador dos trabalhos Paulo César Aguilar, professor de Matemática, na condução dos estudantes durante a competição.

Disputa

A Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras é a única que concilia a complexidade do raciocínio matemático com o trabalho realizado por equipes, formadas nas próprias classes. As outras disputas são individuais. É a maior competição educacional interclasses do mundo, com participação de mais de 200 mil estudantes em 29 países e 10 idiomas.

O objetivo é promover nos estudantes o interesse pela ciência e tecnologia, incentivar o trabalho em equipe, a responsabilidade compartilhada para alcançar resultados e a capacidade de organização, além de estimular a prática de uma língua estrangeira.

Clique aqui e confira o resultado completo.

0 comments… add one

Leave a Comment