Minas: prevenção à Hipertensão Arterial

Secretaria de Saúde alerta sobre a importância da prevenção à Hipertensão Arterial

Minas Gerais: Hipertensão Arterial

Fonte: Agência Minas

Cerca de 20% da população do Estado é composta por hipertensos. Centros Hiperdia Minas oferecem atendimento a pacientes com hipertensão e diabetes

Neste sábado (26/04), é comemorado o dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. Conhecida como pressão alta, a hipertensão ocorre quando a pressão que o sangue faz na parede dos vasos arteriais está acima dos limites considerados normais. Na maioria das vezes, a hipertensão não gera sintomas, por isso ela é chamada de “silenciosa”. Hoje, em Minas, aproximadamente dois milhões de pessoas são hipertensas.

Visando a redução dos casos de mortalidade dessa doença e um tratamento efetivo aos hipertensos, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) implantou em 2007 os Centros Hiperdia Minas, que oferece atendimento a pacientes com hipertensão e diabetes. Segundo a Coordenadoria da Rede de Hipertensão e Diabetes da SES, a hipertensão arterial é um importante fator de risco para o desenvolvimento de problemas cardiovasculares, neurológicos e renais, por isso é importante que haja o controle e acompanhamento da doença por profissionais da saúde.

Na maioria dos casos, a pressão alta não tem uma causa conhecida para o seu desenvolvimento. Sabe-se que além da herança familiar, hábitos como comer muito sal, viver com estresse, estar com o peso acima do ideal, não fazer exercícios, tomar bebidas alcoólicas em excesso, dentre outros, aumentam os riscos de se desenvolver a hipertensão arterial.

Existem medidas simples que são capazes de prevenir as complicações da doença, sendo a mudança no estilo de vida a principal delas. Dentre as recomendações importantes para combater a doença, estão à prática de atividades físicas, abandonar o cigarro, reduzir o consumo de sal e bebidas alcoólicas, além de não parar o tratamento da hipertensão e seguir as orientações do seu médico.

Rede Hiperdia Minas

A Secretaria de Estado de Saúde, por meio da Coordenadoria da Rede de Hipertensão e Diabetes, lançou em janeiro de 2014 uma nova versão da Linha-Guia de Hipertensão, Diabetes Doença Renal Crônica para Atenção Primária à Saúde do Programa Hiperdia. A linha-guia serve para nortear todo o sistema de atenção primária de saúde do estado, principalmente no controle dos fatores de risco e de doenças, através dos profissionais de saúde e também os gestores da área.

Centro Hiperdia Minas

O Estado de Minas Gerais vem trabalhando com o objetivo de organizar todos os níveis assistenciais vinculados aos portadores de hipertensão e diabetes mellitus. Para isso, foram construídos os Centros Hiperdia Minas para atender aos pacientes dessas patologias. Estes centros prestam assistência multi e interdiciplinar. A equipe de profissionais é composta por médicos cardiologistas, endocrinologistas, clínicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos e assistentes sociais.

Desde que foi implantado, já foram inauguradas 16 unidades em todo o Estado nas seguintes cidades: Jequitinhonha, Diamantina, Teófilo Otoni, Brasília de Minas, Pirapora, Janaúba, Itabira, Itabirito, Viçosa, Juiz de Fora, Muriaé, Patos de Minas, Patrocínio, Santa Luzia, Santo Antônio do Monte e Campo Belo. Os investimentos apenas com a implantação das unidades somam R$ 15 milhões. Mas só no ano passado foram investidos aproximadamente R$ 20 milhões de reais para a manutenção.

0 comments… add one

Leave a Comment