Minas: oposição questiona mentiras de Pimentel em campanha publicitária na TV

Bloco de oposição Verdade e Coerência encaminhará requerimento solicitando ao governo Pimentel lista de 500 obras paralisadas no Estado.

O requerimento pedirá a lista das obras, bem como a origem dos recursos em que essas obras estavam lastreadas, as datas das paralisações e a documentação com a ordem de interrupção.

Fonte: PSDB-MG

Oposição em Minas questiona mentiras de Pimentel na TV

Oposição diz que Pimentel está utilizando a publicidade institucional para fazer política. Divulgação

Oposição questiona campanha publicitária enganosa do governo Fernando Pimentel

Bloco Verdade e Coerência pedirá esclarecimentos sobre informações veiculadas na propaganda

O deputado estadual Gustavo Valadares (PSDB-MG) afirmou, nesta quinta-feira (07/05), que os partidos do bloco de oposição Verdade e Coerência encaminharão à Casa requerimento solicitando ao governo do PT a lista de 500 obras paralisadas no Estado, número divulgado em campanha publicitária enganosa veiculada em rádios, TVs e em um jornal de Belo Horizonte.

Segundo Valadares, o requerimento pedirá a lista das obras, bem como a origem dos recursos em que essas obras estavam lastreadas, as datas das paralisações e a documentação com a ordem de interrupção, informações fundamentais para esclarecer a verdade à população.

“Queremos que o governo do PT liste quais são essas 500 obras paralisadas no Estado e aponte a origem dos recursos para saber qual a razão da paralisação, se é porque o governo do Estado fechou a torneira e não quer fazer mais ou se por conta de atraso em repasses federais. Também queremos as cópias das ordens de paralisação porque assim como o Estado autoriza o início, tem de autorizar a paralisação da obra”, afirmou o deputado em plenário.

O bloco Verdade e Coerência ainda apresentará outro requerimento questionando o suposto déficit de R$ 7 bilhões, também veiculado na campanha publicitária do governo petista.

“A propaganda diz que o governo está arrumando a casa para vencer o déficit de R$ 7 bilhões. Como é que se vence um déficit de uma lei orçamentária que é apenas uma previsão? Até que encerremos o exercício de 2015, não há como se falar em rombo no orçamento. O governo do PT que diz ter assumido um estado quebrado e publica propaganda de página inteira e nas TVs e rádios. Além disso, o governo está utilizando a publicidade institucional para fazer política”, disse.

Gustavo Valadares lamentou que em mais de 120 dias o governo do PT não tenha feito qualquer investimento ou apresentado projetos e obras para os municípios mineiros como foi prometido na campanha no ano passado.

“Lamentáveis quase 120 dias de governo. Lá se foram quase 10% do mandato sem que uma agulha fosse investida em qualquer um dos 853 municípios do nosso Estado. O que temos é muito chororô. O PT nada fez a não ser olhar para o retrovisor e criticar a gestão passada. Só tenho a lamentar e alertar os mineiros: apertem os cintos porque o piloto sumiu. Já se passaram quatro meses e o senhor governador não começou a governar. O nosso Estado está à deriva e sem um comandante”, afirmou Valadares.

Estado paralisado por falta de gestão

O presidente do PSDB de Belo Horizonte, deputado João Leite, afirmou que o governo petista engana os mineiros ao dizer que o Estado não tem recursos para fazer investimentos. No entanto, João Leite explica que o PT gasta com publicidade e inchaço da máquina, responsabilizando o governo anterior pela falta de gestão do atual governo.

“O governador Pimentel espanta Minas Gerais. Faz um discurso de que pegou o Estado sem dinheiro e, ao mesmo tempo, propõe o maior gasto da história de Minas Gerais com publicidade. Aumenta as secretarias, cria novos cargos e aumentos de salários para o alto escalão. Nos surpreende com propaganda cara de página inteira em um dos principais jornais da capital, e vídeos muito bem produzidos luxuosos em horário nobre da televisão, falando mal do governo passado. Enquanto isso, eles dizem que não temos dinheiro. A única obra do governo dele até hoje é só propaganda, é só publicidade”, disse João Leite.

0 comments… add one

Leave a Comment